Voltar Publicada em 23/01/2021 | Porto Velho

CRISE NA SAÚDE – Rondônia pede ajuda para transferir pacientes para outros estados por falta de leitos de UTI


 

O secretário Estadual de Saúde, Fernando Máximo, participou de uma reunião com o Ministério da Saúde (MS) e o Conselho de secretários estaduais de saúde (Conass), neste sábado (23) e solicitou a transferência de pessoas infectadas com coronavírus para outros estados. A informação foi divulgada pelo jornal Folha de São Paulo. 

Segundo a reportagem, o pedido se deu após o Estado de Rondônia atingir 100% de ocupação nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Ainda segundo a Folha, Rondônia teria 42 pessoas na fila aguardando liberação de leitos para internação na UTI. 

A situação se agravou devido às festas de fim de ano e também por chegada de pacientes do Amazonas, que buscam atendimento em Rondônia, pois a capital Manaus, vive um drama devido à falta de oxigênio e leitos de tratamento intensivo. 

Saúde da capital colapsada 

Na manhã deste sábado, o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), disse em entrevista coletiva que a capital já está com todos os leitos de UTI ocupados e que não há como internar mais nenhum paciente. 

Hildon afirmou que se alguém precisar de leito para sobreviver, no momento não terá e poderá chegar a óbito. 

Só na capital, são 70 leitos de UTI disponíveis para pacientes em estado grave, tanto por COVID-19, quanto por outra doença. 

Rondônia recebeu no início da semana, quase 50 mil doses da vacina CoronaVac. O Estado já repassou os imunizastes às regionais que estão fazendo a entrega aos municípios e vacinado os profissionais de saúde.

Fonte: Rondônia Atual

Fotógrafo: Divulgação

Para entrar em nosso Grupo de Notícias do WhatsApp - Facebook - Telegram
CLIQUE UM DOS GRUPOS