Voltar Publicada em 07/01/2021 | Ji-Paraná

JI-PARANÁ – Após abordagem da PRF Homem passa 30 horas na cadeia por engano

Acontece que se tratava de um caso de homônimo (pessoas com o mesmo nome)

 

Após passar cerca de 30 horas preso, o operador de máquinas Ricardo da Silva acabou sendo solto após seus advogados entrarem com pedido de soltura alegando que o cliente havia sido preso por engano.

O homem que é morador da linha 07, km 01, zona rural de Ji-Paraná (RO), foi preso por uma equipe da Policia Rodoviária Federal após uma abordagem de rotina.

Os patrulheiros constataram que havia um mandado de prisão para uma pessoa com o mesmo nome, por crime de homicídio. O crime em tela teria sido praticado na cidade de Machadinho d’Oeste no ano de 1988.

Acontece que se tratava de um caso de homônimo (pessoas com o mesmo nome). A defesa de Ricardo demostrou para a justiça a ilegalidade da prisão, ficando constatado inclusive, como Ricardo nasceu no ano de 1978, que na época do crime ele possuía apenas 10 anos de idade.

A advogada Jancleia Barros Kvasne classificou o erro como absurdo, “Ricardo nasceu em 1978, o crime foi praticado em 1988, na época dos fatos ele tinha apenas 10 anos e residia em Mato Grosso, esse erro jamais poderia acontecer nos dias atuais”.

O advogado criminalista Dr. Rooger Taylor pontuou que erros dessa natureza não deveriam acontecer em uma época de tanto avanço tecnológico, e ressaltou que a prioridade foi soltar o Ricardo, tendo isso sido feito, a defesa vai buscar responsabilizar o Estado pela ação danosa.

Fonte: Rodrigo Guerreiro/Tudo Rondônia

Fotógrafo: Divulgação

Para entrar em nosso Grupo de Notícias do WhatsApp 
CLIQUE UM DOS GRUPOS