Voltar Publicada em 29/07/2022 | Porto Velho

EMBRIAGUEZ – Em Rondônia, policiais militares são presos após confusão no Kart Bar


 

Para entrar em nosso Grupo de Notícias do Facebook
CLIQUE NO GRUPO

Dois policiais militares, sendo um cabo, de 37 anos, e um sargento, de 35 anos, foram presos na madrugada desta sexta-feira (29), após ameaçarem um motorista de aplicativo, no estacionamento do Kart Bar, localizado na estrada dos Japoneses, na zona sul de Porto Velho (RO).

O motorista de aplicativo relatou para uma guarnição da Polícia Militar que estava no Kart Bar aguardando passageiros, quando o cabo da PM foi dar uma ré em seu carro e bateu na traseira do veículo da vítima, quebrando a lanterna traseira.

A vítima relatou que o cabo aparentava estar embriagado. No momento em que o motorista de aplicativo desceu do veículo e gritou para ele parar, pois estava danificando seu veículo, o militar desceu cambaleando e passou a discutir com a vítima.

Durante a discussão, o motorista de aplicativo disse que o policial levantou a camisa e mostrou sua pistola, que pertence ao acervo da corporação e a colocou em punho, sem apontar para a vítima, demonstrando que estava armado. A vítima se sentiu ameaçada.

Em determinado momento, o sargento da PM, lotado no Batalhão de Choque se aproximou e também passou a discutir com a vítima, segundo ela, usando palavras de baixo calão, mas em nenhum momento mostrou a arma.

Os outros motoristas de aplicativo que estavam no local, viram a situação e saíram em defesa da vítima, cercando os dois policiais para que não saíssem do local e uma equipe da PM foi acionada.

Quando a equipe chegou, o cabo da PM entregou a arma para a tenente e permaneceu no local. Já o sargento, desacatou e desobedeceu a ordem da oficial, afirmando que não iria entregar sua arma, que é um procedimento de praxe.

Ao ser levado à viatura, para que fosse encaminhado para o Departamento de Flagrantes, o cabo da PM desceu do veículo e disse que iria embora do local, se deslocando em direção a sua motocicleta. Os policiais precisaram algemá-lo.

Os dois militares receberam voz de prisão e foram encaminhados para a delegacia, onde ficaram à disposição da justiça. A corregedoria foi acionada para tomar as providências que o caso requerer.

Fonte: Rondoniagora

Fotógrafo: Rondoniagora

Para entrar em nosso Grupo de Notícias do WhatsApp - Facebook - Telegram
CLIQUE UM DOS GRUPOS