Voltar Publicada em 31/03/2022 | Porto Velho

BRASILEIRO SOFRE – Preço do ovo gera impacto no bolso do consumidor em Rondônia


 

Para entrar em nosso Grupo de Notícias do Facebook
CLIQUE NO GRUPO

Frito, cozido, mexido, processado e usado em milhares de receitas. O brasileiro nunca comeu tanto ovo. Com o aumento desenfreado do preço da carne, a queda de poder de compra da população, o ovo está longe de ser um coadjuvante na mesa da população

Em Porto Velho. O produto está mais caro nas prateleiras dos supermercados. A cartela com 30 ovos está em torno de R$ 22,00 a R$26,10.

De acordo com os produtores, a produção vem sofrendo com os aumentos de custos dos seus insumos básicos, o milho, que apresentou uma elevação de preços ano passado  continua se mantendo encarecendo o processo produtivo.

O período da quaresma, também é outro fator. Por ser sagrado para os cristãos, muitos reduzem o consumo de carne durante esses 40 dias passando a consumir mais ovo. O aumento da gasolina e da soja também foram elencados.

“Antes uma saca de milho custava R$ 50,00, e hoje custa em média R$ 85,00. O farelo de soja que custava R$ 1.400,00 a tonelada ,atualmente custa cerca de R$ 2.800,00 somados esses dois ingredientes custam 70% dos custos de uma produção de ovos”, explicou o produtor Edisson Caus.

Segundo a feirante Sulamita, no período da quaresma a produção de ovos caem porque  a cada 10 galinhas apenas 4 produzem ovos ” É essa época as galinhas diminuem as suas produções, encarecendo o preço do ovo. Nossa clientela. tem reclamado bastante”.

Para a boleira, Patrícia Souza, a alta no preço foi sentida. Toda semana, a boleira precisa comprar ovos para sua produção e percebeu o aumento novamente. “Em outubro de 2021, eu pagava R$ 10,00 em uma cartela com 30 ovos. Hoje, estou encontrando por R$ 23,00 e isso encarece os meus  produtos”, ressalta.

Fonte: Rondonotícias

Fotógrafo: Divulgação

Para entrar em nosso Grupo de Notícias do WhatsApp - Facebook - Telegram
CLIQUE UM DOS GRUPOS