Voltar Publicada em 10/09/2020 | Vilhena

CONFESSOU – Sobrinho mata, enterra e faz calçada com churrasqueira por cima do corpo do tio, em Rondônia

Crime cruel foi revelado pelo próprio infrator, após ver que o cerco estava se fechando sobre ele

 

Um homem, que não teve a identidade divulgada, confessou na noite dessa quarta-feira, 9 de setembro, ter matado e enterrado o corpo do tio, identificado como Nilton César Nascimento Santos, de 43 anos, no jardim de sua casa.

O crime aconteceu em um imóvel da rua 708 (Neide Maria Fantin Pires), bairro Bodanese, em Vilhena (RO). A vítima estava desaparecida há cerca de dez dias e uma campanha para localizá-la havia sido criada nas mídias sociais.

O suspeito, ao ser ouvido pela Polícia Civil, negou preliminarmente o crime, mas no começo da noite de ontem, cedeu à pressão do interrogatório e confessou o assassinato.

Nilton César trabalhava como cabelereiro. Ele foi morto a facadas. Segundo a Polícia Civil, a arma usada no crime foi apreendida. Além de matar, o rapaz enterrou o cadáver no quintal de casa e construiu uma calçada em cima, com pedras e areia.

Segundo vizinhos, neste último final de semana o suspeito teria montado uma churrasqueia em cima da calçada construída e feito churrasco para amigos e até alguns parentes, que não sabiam que o corpo de Nilton estava sepultado naquele local.

• Você viu também:

ENTUBADO – Churrasqueira explode e menino de 2 anos fica com 25% do corpo queimado, em Rondônia

 

A dona de casa Marinei Regina Santos do Nascimento falou com a imprensa na manhã desta quinta-feira, 10 de setembro, sobre a morte do irmão, Nilton César Nascimento Santos, de 43 anos.

Num breve relato, ela contou sobre a angústia vivida pela família desde a tarde do dia 28 de agosto, quando Nilton foi visto pela última vez vivo, até esta quarta-feira quando o corpo dele foi encontrado enterrado na casa de um sobrinho, que confessou ter matado, enterrado no quintal de casa e feito calçada por cima do corpo do tio. (Veja o depoimento no vídeo abaixo.)

O suspeito do assassinato tem 28 anos e está preso preventivamente. No depoimento à polícia, ele disse que no dia do crime teve uma desavença após a vítima ter alterado o tom de voz no interior de sua residência. Ele diz ter agido em legítima defesa.

Conforme o delegado de Polícia Civil, Fabio Campos, o investigado deve ser indiciado por homicídio qualificado. A pena vai de 12 a 30 anos de prisão em regime fechado.

A Polícia Civil tem até o dia 19 de setembro para concluir o inquérito sobre o caso.

Revelação da irmã

Ao final da entrervista Marinei fez uma revelação. Ela disse que o irmão passou no banco e sacou R$ 300 antes de ir ao encontro com o sobrinho. O dinheiro sacado seria usado no churrasco, segundo ela.

VÍTIMA: Nilton César Nascimento Santos, de 43 anos

Fonte: Vilhena Notícias

Fotógrafo: Divulgação/Vilhena Notícias

Para entrar em nosso Grupo de Notícias do WhatsApp 
CLIQUE UM DOS GRUPOS