Notícia publicada em 18/04/18 - 13:17 | Política | Brasília
Cassol acusa ex-governador de quebrar o estado
O débito total projetado pela Secretária do Tesouro Nacional deve chegar a R$ 19 bilhões
Roque de Sá/Agência Senado

Assessoria


Em pronunciamento no Plenário nessa terça-feira (17), Ivo Cassol (PP-RO) fez duras críticas à gestão do ex-governador de Rondônia, Confúcio Moura, durante os dois mandatos de 2011 a 2018. O senador acusou Confúcio de "quebrar o estado" ao deixar o governo com uma “dívida impagável”.  


 


Cassol citou documentos da Secretaria de Finanças do estado que apontam dívida assumida de quase R$ 8 bilhões com o Banco Beron, a ser paga até 2048. O débito total projetado pela Secretária do Tesouro Nacional deve chegar a R$ 19 bilhões.




O senador ainda criticou os diversos empréstimos feitos pelo ex-governador junto à União, ao BNDES, ao Banco do Brasil, e à Caixa Econômica, além de um refinanciamento. O valor somado é de mais de R$ 1 bilhão que, segundo Cassol, não foram investidos no estado, nem mesmo para fazer pontes de concreto em substituição às de madeira nos municípios do interior.




— Qual a grande obra que esse governo fez em Roraima? O que foi feito com o dinheiro? Nada! Contrataram mais servidores? Nada! — disse.


 


       
Comentários

 

Imprimir

 

Calendário

TV Online

Rádio Rondônia

Rádio Esperança

Publicidade

Facebook

Todos direitos reservados a O Portal RODesevolvimento de Websites