Notícia publicada em 09/08/17 - 09:10 | Geral | Porto Velho
Rondônia reduz imposto da carne para incentivar exportação
ondônia tem o sexto maior rebanho de gado do País, com nada menos de 14 milhões de cabeças de gado no pasto
Divulgação

Decom


O secretário de Finanças (Sefin), Wagner Garcia, disse nesta segunda-feira (7), que a decisão de baixar a carga tributária da carne em 2,4% partiu do  governador Confúcio Moura, que determinou a ele o estudo de medidas para socorrer os pecuaristas do Estado que ainda amargam as consequências dos vários eventos que prejudicaram o setor em todo o País, especialmente a operação carne fraca da Polícia Federal. Ele explicou que a edição do decreto 22.160, assinado sexta-feira (4) tem prazo de vigência até 31.12.17, quando se prevê que o superestoque – quantidade de boi pronto para o abate nas fazendas – de gado em pé de 600 mil cabeças já deverá ter sido comercializado e, por fim, regularizado o setor, com produção e comercialização equilibrada, propiciando estabilidade ao mercado e a economia estadual. Importa destacar que as disposições legais baixadas pelo Governo de Rondônia por meio do decreto estão amparadas e guardam conformidade com o Projeto de Lei Complementar 54/15, aprovado pelo Congresso Nacional.


 


Segundo Wagner Garcia, a lógica da decisão do Governo é mesmo de incentivar a comercialização do gado em pé para fora do estado, medida que, segundo ele, atende a todas as expectativas, eis que possibilita a redução da oferta, melhora a demanda e consequentemente melhora a remuneração do produtor, o pecuarista. Mentor da iniciativa para socorrer os pecuaristas do Estado, o governador Confúcio Moura demonstrou todo conhecimento de causa sobre a gerência pecuária do Estado, citando o estoque em excesso de boi gordo no pasto, de cerca de 600 mil cabeças e a necessidade de dar vazão a este sobrestoque de gado pronto para o abate.


 


Os termos centrais do decreto 22.160 estabelece a redução do imposto sobre a carne “em 80% nas operações interestaduais com gado bovino em pé, da produção interna, de forma que a carga tributária resultante seja equivalente a aplicação do percentual de 2,4% sobre o valor da operação”. Rondônia tem o sexto maior rebanho de gado do País, com nada menos de 14 milhões de cabeças de gado no pasto.


 


 


       
Comentários

 

Imprimir

 

Calendário

TV Online

Rádio Rondônia

Rádio Esperança

Publicidade

Facebook

Todos direitos reservados a O Portal RODesevolvimento de Websites